Tentativa de golpe militar na Guiné-Bissau

A organização Advogados Sem Fronteiras, integrante da Rede ASF, vem a público manifestar sua profunda preocupação com os acontecimentos envolvendo integrantes das Forças Armadas e do Governo da Guiné-Bissau e pedir respeito pelo Estado Democrático de Direito, para que o país possa avançar no caminho do desenvolvimento com estabilidade e respeito aos direitos fundamentais.

Lawyers Without Borders Brazil, member of ASF Network, express its deep concern about the events involving members of the Army and the Government of Guinea-Bissau and urges respect for the democratic rule of law, so that the country can move forward on its development with stability and respect for fundamental rights.

foto arquivo reuters

*Entenda o fato: segundo informações de organizações da sociedade civil guineanas, na manhã de 01 de abril de 2010, integrantes das forças armadas invadiram a sede da ONU em Bissau e sequestraram o Chefe do Estado Maior das Forças Armadas e o Primeiro Ministro da Guiné-Bissau, ameaçando-os de morte, sob fortes protestos da população pelas ruas da capital africana.